Preço e valor: Qual a principal diferença?

Início / Blog / Dicas / Preço e valor: Qual a principal diferença?

Você sabe o que significa preço e valor? Pois bem, “Preço é o que você paga; valor é o que você recebe”. Com certeza você já ouviu a famosa frase do milionário Warren Buffett por aí. Para entender mais sobre estes conceitos, veja o artigo a seguir.

Se você possui um negócio, certamente você deve estar tentando fornecer alguma forma de valor aos seus clientes. Além disso, se você obteve algum sucesso, seus clientes devem estar reconhecendo esse valor.

O preço que você cobra pelo seu produto ou serviço é uma das decisões de negócios fundamentais para o sucesso da sua empresa. Sendo assim, definir um preço muito alto ou muito baixo em relação a seu valor limitará o crescimento do seu negócio. No entanto, na pior das hipóteses, pode causar danos irreversíveis às suas vendas e fluxo de caixa. 

 

Qual a relação entre preço e valor?

Um bom balanceamento entre preço e valor de um produto ou serviço é de longe a estratégia de investimento mais eficaz.

Compreender as diferenças entre estes termos é o ponto de partida para precificar uma transação, orientar as estratégias de negócio e moderar as expectativas do consumidor.

Há muitos casos em que um preço mais alto pode realmente significar um valor melhor. Por exemplo, quando um consumidor está procurando um produto de qualidade. 

Matérias-primas de alta qualidade custam mais caro e podem se traduzir em um preço final mais alto. Em termos de valor, no entanto, o consumidor se beneficia mais da qualidade porque o produto funcionará melhor e durará mais.

Além disso, a qualidade das relações com os clientes é outro fator relevante na hora de pesar preço x valor. 

Pagar menos por um produto ou serviço geralmente equivale a um padrão mais baixo de qualidade. Sendo assim, isso pode significar maiores reclamações nas redes sociais, maior uso da assistência técnica e uma maior insatisfação com as políticas da empresa de modo geral.

Desse modo, se os clientes sentirem que o custo total de um item é maior que seus benefícios, eles se arrependerão da compra. Especialmente se houver um concorrente que esteja fazendo uma oferta melhor do que a sua por um produto ou serviço semelhante. Então, o preço nem sempre é um reflexo preciso da experiência do consumidor.  

Leia também:   Como ficar famoso? Veja as principais dicas para obter sucesso e fama.

Qual a melhor definição de valor?

preço e valor
Fonte: Imagem/Reprodução: Canva

O valor é o equilíbrio entre os benefícios que um cliente recebe de um produto e o preço que ele paga por ele.

o valor precisa ser definido adequadamente. Afinal, os clientes não compram apenas por causa do preço baixo. Eles compram para se sentirem bem consigo mesmos.

A precificação baseada em valor é usada em praticamente todos os setores, para precificar tudo, desde aparelhos de televisão e medicamentos até casas e aviões.

Quais são os quatro tipos de valores de um produto?

  • Valor funcional  

É o valor da solução que seu produto ou serviço oferece ao problema do consumidor. 

  • Valor prático 

É o valor monetário do produto ou serviço. Sua durabilidade, quantidade, usabilidade, etc.

  • Valor social 

O valor da inclusão social do consumidor ao comprar o seu produto. Em outras palavras, é como possuir o seu produto ou serviço interferem na relação que o consumidor tem com a sociedade, como por exemplo usar um tênis da moda ou se vestir da mesma forma que seus colegas. 

  • Valor psicológico 

O impacto positivo que possuir seu produto ou consumir seu serviço causa na vida do consumidor.

Além disso, existem duas estratégias de preços baseadas em valor que você pode usar em sua empresa:

  • Precifícação de valor: 

Essa estratégia é baseada no que os clientes pensam que um produto ou serviço vale, e não nos custos reais. Desse modo, o valor é determinado através de testes de mercado e um preço é definido com base nesse valor. 

Por exemplo, às vezes os clientes pagarão mais caro por um serviço se isso significar economizar mais tempo para realizar uma tarefa do que o serviço concorrente.

  • Preço premium: 

Essa estratégia reflete o prestígio, luxo ou valor exclusivo dos produtos ou serviços que você fornece. Normalmente, ao pagar um preço premium, os clientes têm altas expectativas de qualidade, desempenho e atendimento ao consumidor.

Qual a diferença de preço e valor na Bíblia?

Há mais na Bíblia sobre negócios do que imaginamos. Muitos textos bíblicos lançam uma luz indireta sobre os princípios morais da economia mesmo sem que o leitor perceba. 

Existem mais de 2.300 versículos bíblicos sobre dinheiro. Isso inclui tópicos como riqueza, posses, ganância, benefícios e malefícios do dinheiro, salário, investimentos e muito mais.

Sendo assim, a maior lição sobre a diferença entre preço e valor na Bíblia é a história das 30 moedas de prata contida no Livro de Mateus no Novo Testamento .

Segundo Mateus, Judas Iscariotes recebeu um pagamento de trinta moedas de prata para entregar a Jesus. Ou seja, o “preço” da vida de Jesus foi de 30 moedas, o que em tempos atuais seria suficiente para comprar uma pequena propriedade. Mas certamente o valor da vida de Jesus não podia ser medido em moedas de prata.

Leia também:   Podcasting o que é e como monetizar

Outra alusão bíblica à relação entre preço e valor está no Provérbio 20:14, quando conta que o cliente sempre reclama que o preço é muito alto, mas depois sai e se gaba da pechincha que conseguiu.

Por que as pessoas confundem os conceitos de preço e valor?

Muitas pessoas acreditam que preço e valor são essencialmente sinônimos. Além disso, é comum acreditar que se sua empresa puder oferecer um produto de qualidade pelo menor preço, estará oferecendo aos clientes o melhor valor e eles recompensem isso com mais vendas. Mas nem sempre isso é verdade.

Empresas que oferecem produtos semelhantes em três faixas de preço diferentes tendem a relatar que os consumidores preferem a opção intermediária. 

Sendo assim, quando as pessoas compram produtos ou serviços, elas evitam os extremos (os mais baratos e os mais caros) e se contentam com o meio-termo.

Reduzir preço, valor, ou ambos?

Um erro comum que toda empresa em algum momento comete é reduzir o preço para competir com a concorrência. 

Concentrar todos os esforços apenas em um preço baixo para se igualar ao da concorrência pode até ser efetivo por um curto período de tempo. Porém ao passar por cima do valor do produto e focar apenas em seu preço, você estará criando consumidores dependentes do valor final. 

O comprador vai sempre esperar um preço baixo em todos os seus produtos e serviços e ficará frustrado se não encontrar. Sendo assim, os clientes serão motivados a comprar apenas por causa de um desconto que provavelmente não entendem o verdadeiro valor do seu produto . 

Embora a princípio os descontos possam parecer ótimos para o cliente. Mas está totalmente relacionado no alinhamento entre preço e valor, gerando consequências. 

Quando você prega uma mentalidade de que o consumidor está pagando por um produto superior aos da concorrência e depois reduz o preço deste produto, você inconscientemente está prometendo menos valor aos seus clientes ou está diminuindo o valor do seu produto aos olhos deles.

Veja também sobre: Clipping, Assessoria de Imprensa, Backlinks grátis, Divulgação de livros.

Contrate nossa assessoria de imprensa!

Ao contratar assessoria de imprensa o seu negócio passa a ter credibilidade, tendo maior visibilidade no mercado, assim, constrói autoridade e muito mais. Desse modo, não perca tempo e tenha a sua empresa bem posicionada no mercado em que atua. Então, está esperando o que para sair na frente dos seus concorrentes e ter grande ocupação no mercado?

Fale com um especialista